terça-feira, julho 06, 2010

Tatiana Ivanova

O calor é muito e o sono também.

Almocei com um neozelandês, uma mexicana e um colombiano e a conversa correu num fluido portinglenhol, magnificamente potenciada por um belo rioja tinto.

Agora palra para ali uma alva tadjique de impecável cabeleira louro-amarela, enfiada num irrepreensível saia-casaco cinzento, e que do alto dos seus 70 anos tem assistido à conferência munida de uns discretos binóculos de ópera.

Numa pronuncia inenarrável e com um nacionalismo digno do primeiro quartel do século passado, já referiu diversas vezes um tal de Smirnov, o que já me começa a dar ideias.

4 comentários:

Animal disse...

a vida académica é deveras excitante

Francis disse...

ahahahahahahahahahahahahahah

San disse...

que conbíbio tão internacionalista! o ensino superior é logo outro chic...

Ana disse...

uhmmm muitas gajas nessa conf