quarta-feira, novembro 02, 2005

O mundo está cheio de gente magra e triste

Diz o povo na sua imensa ignorância que bacalhau não é carne nem peixe, por isso pode ser acompanhado com branco ou tinto. Pois!... quando não se aprecia vinho todos os pretextos servem para se impingir branco. Já que a receita vem de Lafões, acompanho com um Duque de Viseu tinto, que o momento é de carestia.

Coloco uma panela de água a ferver, ligo o forno e vou abrir o tinto. Encontro um salpicão de Lamego e corto umas fatias finíssimas, para acompanhar com o tinto enquanto vou avançando nos trabalhos.

Para dentro de uma assadeira de barro vou cortando cebola às rodelas, muito alho e azeite a cobrir aquilo tudo.

Entretanto a água da panela já ferve e enfio lá dentro as postas de bacalhau. Espero um bocadito até que volte a ferver e retiro-as novamente e com cuidado, que o objectivo não era cozê-las, apenas fazê-las crescer um pouco. Mergulho-as em água fria e retiro a espinha: cada posta transforma-se em duas pequenas – porém altas – postas.

Paro para trincar umas rodelitas de salpicão e saborear um pouco de tinto antes de me preparar para a desagradável - e sacrílega cá em casa – operação seguinte, que consiste em cortar batatas aos cubos e dar-lhes uma ligeira fritura.

Enxugo cuidadosamente as postas de bacalhau com um pano e passo-as por farinha-triga, ovo e pão ralado, antes de as depositar na assadeira e a colocar no forno, que já se encontra bem quente.

Mais umas rodelitas de salpicão e mais um pouco de tinto. Vou espreitando a assadeira e quando – para aí ao fim de um quarto de hora – o azeite começa a ferver, rego o bacalhau com o dito cujo e aproveito para preencher os espaços vazios com as batatas que anteriormente alourei.

No total são para aí uns três quartos de hora de forno, durante os quais rego duas ou três vezes o bacalhau. No final enfeito cada posta com uma rodela de ovo que entretanto cozi, e disponho algumas azeitonas por cima das batatas.

28 comentários:

seu_misha disse...

fodasdsssssssssssssssseeeeeeeeeeee... só tenho salpicão de Lamego... senão era já hoje

Eric Blair disse...

Também serve.
O que interessa é a posta, homem; a posta!

Mendes Ferreira disse...

e eu que nada sei de cozinha...e tb sei pouco de quase tudo...nem de rectas nem de outras....enfim...ando mt.sem saber mas sei que gosto de vir aqui...bjo.

Dinada disse...

Ó Blair, não resisto a postar isto, ora lê:

Os Porques sem Circunflexo!
Porque a natureza é assim, lixada. Porque dá e tira. Porque às vezes se rebela.

De qualquer maneira, é avassaladora a destruição e assustadora a inépcia de todos nós perante os fenómenos naturais.

Aprendamos que somos nada e somos tudo.

E agora, partilho convosco uma receita de perú que me deu a minha amiga Alex, vulgo Aurora, que é 'avariada' dos miolos como eu e é por isso que eu a 'amozia'!

Gééééémea!

:)

RECEITA DE PERÚ

Por estar a aproximar-se o Natal aqui vai uma receita a propósito.
PERU COM WHISKEY

Ingredientes:
01 Garrafa de Whisky (do BOM, é claro )
01 Peru de aproximadamente 5Kg
Sal a gosto
Pimenta a gosto
350 Ml de azeite
500 Gr de bacon em fatias
Modo de preparar:
Envolver o peru no bacon, e tempera-lo com sal e pimenta.
Massajá-lo com azeite.
Pré aquecer o forno por aproximadamente 10 minutos.
Servir-se de uma dose (bem aviada) de Whisky enquanto espera..
Colocar o peru numa assadeira.
Sirva-se de mais umas duas doses de Whisky.
Axustar o terbostato na marca 3, e, debois de uns 20 binutos,
mudar
para
assassinar, digo assar a ave.
Derrubar uma dose de uichhhhquey.(pela goela abaixo., é claro).
Debois de beia hora, avrir a berda da borta e gontrolar a
asssadura do pato.
Begar a garrava de vuissssc e emborcar outra dose.
Depois de beia hora, cambalear até o vorno, abrir a porra da borta e enfiá-la no beru, digo virar a ave ao gondrário.
Queimar a mão ao vechar a porra da borta do vorno, e dizer um balavrão do caraio!
Tentar zentar na gadeira, servir-se de uoooootra dose boua de
uisssgue.
Cozer (?), gosturar (?), gozinhar (?), sei lá, fonixxxx, danto
fazz, o beru.
Deixar o filho da puta no vorno por umas 04 horas. Tentar retirar a berda do beru.
Mandar mais umas boas doses de vvuiiiiisscc para dentro (da goela,
claro).
Dendar dovamente dirar o sacana do beru do vorno, porque na
primeira dendadiva dãããõooo deeeeeuuuu.
Pegar o beru que gaiu, e, enxugar o filho da p... com o bano de lavar u jão e gologa-lo numa pandeja ou em qualquer outra borra, bois avinal, você nem gossssssssssta muito dezza bosta.
Bronto, já dddá!
PS.: Não vale vumitá no vrango, caraio.

(esta receita já me tinha sido dada pelo Pêndulo mas eu aí pensei que ele estivesse com os copos...e assim...lol...prontes)

:)


Foi posto no Semi-quente, como lhe chamas há quase uma ano atrás...esta tua posta fez-me lembrar isto e tungas...repostei!

Beiiiijo!

CP disse...

Ouve lá ó Orwell, vim parar a este blog por acaso e este post é do mais sádico que já li.
Estou-me a babar todo.
Mas a babar completamente.

Pinto Ribeiro disse...

eu estou gordo e feliz, Kamarada. boa tarde. ou será bom dia?. 1 abraço.

mr what a long name this hardly worth typing disse...

e eu à espera do cheque e tal e coisa ó blair pá....

Pinto Ribeiro disse...

1 abraço Kamarada.

hfm disse...

Vou experimentar. Obrigada.

Pinto Ribeiro disse...

Blair. apaguei-me de vez do cavaco. nem lá tenho o nome. vai visitar-me ao www.elogiodapalavra.blogspot.com. se esse resistir. 1 abraço.

Zé do Telhado disse...

humm...não..continuo a preferir o arroz de pato aí de casa.

Eric Blair disse...

Obrigado pelas visitas, meus amigos. Postas são postas…
A única garantia que vos posso dar é que, desta vez, a história que descrevo não é fruto da minha imaginação. Experimentem.

ps. quanto ao pato, Z, tens boa memória. Só por isso já mereces experimentar a posta

Dinada disse...

Vou pedir à Aurora que te dê a receita da 'muçe'. Afinal, falta a sobremesa...queres?

mfc disse...

Há algum lugar livre à mesa??!!

Zé do Telhado disse...

é só marcares. eu levo a sobremesa.

maria disse...

O cp é que as disse bem!
:)
Oh Eric... uhm... bem, quer dizer... estou aqui vai-não-vai quase a fazer propostas desonestas... então e não se convidam convivas para as postas?
...
ah, 'tou a ver...
fazemo-nos todos "ao bife" e vimos aqui sentar a gozar o prato! :)
é... não está mal "enfeitado", não!

Bom apetite!!!
:)
(delícia de cozinhado, este! Postinhas certeiras e bem decoradas, bom tom de tinto, azeite do melhor e conversa para horas... este blog está de Chef!)

Charlito disse...

Esta é sem dúvida a melhor posta de todas. Bem regada com muita saudade. Parece que já sinto o azeite a escorrer pelos cantos da boca. E nessa altura nem havia o tinto! Havia muita alegria...

Pinto Ribeiro disse...

bem um gajo de tão longe e bocês inda na sobremesa...ora boa noite. abraços.

Mendes Ferreira disse...

olá....Eric, só para deixar "um doce"....espero. agora em "depianissimo.blogspot.com)e um bjo.

Mendes Ferreira disse...

olá....Eric, só para deixar "um doce"....espero. agora em "depianissimo.blogspot.com)e um bjo.

Eric Blair disse...

Feitas as devidas averiguações, aqui ficam os não menos devidos agradecimentos e pedidos de desculpa. De facto, o Seu_misha estava certo: o dito cujo era de Lamego!

ps. haveremos de continuar o banquete.

Mendes Ferreira disse...

BOM DOMINGO COM MAR E SOL E UM BJO.

Dinada disse...

Ó Blair, anda cá...ou lá...anda. Tenho saudades, carago!

Podeçe dizer carago?

Vá lá, anda...

mfc disse...

Andas em França no foguetório??

mfc disse...

Deve andar mesmo... não responde!!

Pinto Ribeiro disse...

hibernaste?

Eric Blair disse...

Meus amigos: acresce ao excesso de trabalho, a falta de acesso à net. Não morri, nem desapareci. Voltarei, em força, brevemente.

ps. entretanto comovido com a vossa persistência.

Anónimo disse...

Pois, destas não nos dás tu...