quarta-feira, fevereiro 04, 2009

RIP

Morreu Lux Interior, o vocalista dos Cramps, depois de 62 anos de sexo, drogas e rock’n’roll. E foi-se a maior autoridade mundial sobre o garage rock, que deu a conhecer ao mundo milhares de bandas que apesar de só terem gravado um disco nas suas garagens húmidas, eram geniais.
(mais ou menos assim reza o sms que acabo de receber do meu irmão Pedro Mesquita)



E foi-se o vocalista daquela que desde os meus 16-17 anos é A banda, e que só tive oportunidade de ouver uma vez ao vivo num concerto memorável em Lisboa, campo pequeno - 02/05/1998.
O concerto da minha vida. Vieram 8 anos depois a Vilar de Mouros, mas eu estava do outro lado do Atlântico.

23 comentários:

numtiquibóques disse...

Não percebi, morreu com 62 anos, então mas o Álcool não conserva?

Eric Blair disse...

graças ao álcool é que não morreu aos 26.

loirices disse...

deve ter o sido o rock que o matou, o sexo diz que dá vida aos mortos, por isso ele não o devia praticar...

Eric Blair disse...

foi a vida que o matou, pá; parece que é preciso estar vivo para se poder morrer. Ouvi dizer, mas não garanto.

'mega' disse...

'vergonhosamente admito que não conheço nem nunca ouvi falar mas vou para o youtube catequizar-me....'

Seu_Misha disse...

Bad Music for bad People ...

sinto muito Blair e aquele abraço solidário para ti e para o Mesquita que o dia vai custar a passar ...

Cá na tasca vai rolar Cramps o dia todo ... Enquanto escrevo recordo a melhor versão de sempre de Surfin Bird

papapapapapapapapapapapapapa méu méu papa ...

francis disse...

calha a todos, grandes malucões.

Eric Blair disse...

catequizar não é a palavra mais adequada, Mega.

Eric Blair disse...

No meu carro, desde sempre que rola todos os dias.
Grande abraço, Seu Misha.

Eric Blair disse...

Nem todos, Frank; conheço muita gente que nunca morreu.

mfc disse...

Gostava deles... É a vidinha!

Eric Blair disse...

ou a falta dela ...

CãoSarnento disse...

Já que a morte toca a todos, ao menos que "a tenha levado direita", que é o que de bom se leva desta vida.

Eric Blair disse...

levou mesmo, pá, não tenhas dúvidas; e nós agradecemos.

blueminerva disse...

O que me deixou com uma tremenda depressão foi esta morte:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1358641

Nunca mais voltarei a ser a mesma.

Eric Blair disse...

compreendo-te perfeitamente ...

Pulha Garcia disse...

Donde se conclui que o Keith Richards é um milagre pois há muito que já passou os 62. Como ele próprio disse um dia a um conjunto de rapazes que estavam a ter uma aula de fisico-química na escola onde ele tinha andado: "Continuem o bom trabalho. Eu próprio já fui um laboratório e ainda aqui ando".

Ana Camarra disse...

Eric

parece que morrer é a única coisa com garantia, de qualquer das formas este viveu, alguns assam só por cá...

beijos

Eric Blair disse...

pois, pá os milagres andem por aí, Pulha

Eric Blair disse...

Não sei, Ana, conheço muita gente que nunca morreu.
Sei lá se vou morrer!
;)

Ana Camarra disse...

Eric

Eu conheço alguns que nunca viveram.....

Eric Blair disse...

nem mais :)

Karocha disse...

O concerto da minha vida Eric, foi o dos Génesis, em cascais a seguir ao 25 do A.