quinta-feira, setembro 21, 2006

Cortesias

"O Diabo está em casa. O Diabo passou por aqui ontem; este lugar ainda cheira a enxofre.", disse ontem Hugo Chavez perante a Assembleia Geral da ONU, referindo-se a george w. bush, que tinha discursado do mesmo púlpito no dia anterior.

Ao que as Edições Pirata apuraram, Mefistófeles terá telefonado pessoalmente a Hugo Chavez a agradecer o elogio.

12 comentários:

a rasar o ceu disse...

juro. mas juro mesmo. hoje de manhã passei aqui na certeza de que ías pegar no Chavez... e nada. continuava o post anterior...fiquei furiosa....:))))

agora sim. já estou feliz....dias de effes...;))))

beijos. mts.

até que te substituí no Piano....

salvo seja....:))))

Eric Blair disse...

A maior coincidência é a de que acabo de vir da tua tasca e saltar directamente de uma posta para outra. Ainda dizem que Deus não existe. Que maledicência!
Balha-nos nossa senhora dos anarquistas.

a rasar o ceu disse...

sabes o que é?????


coincidências fumegantes...ternas é claro....directamente do purgatório..ahahahah...só tu. excelente, adorei....~


beijos.

a rasar o ceu disse...

sabes o que é?????


coincidências fumegantes...ternas é claro....directamente do purgatório..ahahahah...só tu. excelente, adorei....~


beijos.

HarryHaller disse...

O Hugo Chávez é aquele senhor que segundo palavras dele próprio traz sempre como arma no bolso a Constituição do seu País e , agora acaba de tomar uma medida à revelia dessa mesma Constituição!?

Um abraço

Lobo das Estepes

Eric Blair disse...

Sim, caro Lobo, é esse mesmo; e referia-se àquele outro que chama fanáticos aos muçulmanos, mas que diz receber indicações directamente de Deus; o mesmo que é chefe de estado do único país que para além de possuir já utilizou armas nucleares, mas que decide quem pode ou não ter energia nuclear. Acho que sabes de quem falo: aquele que gere o condomínio privado do Guantânamo; o que ainda anda à procura de armas de destruição massiva algures escondidas na Mesopotâmia, e que julga o antigo chefe de estado do Iraque pelos crimes contra a humanidade, no tempo em que Iraque e EUA eram aliados contra o Irão. Aquele que foi democraticamente eleito com uma monumental fraude eleitoral, com especial expressão no condado onde o seu próprio irmão reina. Aquele que quer impor o seu peculiar conceito de democracia – qual escuteiro a obrigar a velhinha a atravessar a rua – em tudo o que seja país possuidor de petróleo.
Penso que sabes de quem se trata.
Um abraço e até breve, assim o espero.

HarryHaller disse...

Concordo plenamente contigo. Contudo é bom trazer aqui a talhe de foice, que aquele cuja fraude eleitoral o prejudicou era o braço direito do Presidente que criou o Bin Laden, o Saddam, que apoiou os Talibãs e não fez nada para impedir o massacre dos Hazaras no Afeganistão Central pelos talibãs.
Podemos continuar a falar de História do Médio Oriente se quiseres, desde que tenhamos a integridade moral, para falar dela sem deturpações forçadas pelas ideologias politicas de cada um.
Os USA é um País que sofre uma grande pressão do Capital é verdade concedo, mas também tem sido ele que mais tem feito para acabar com criminosos da humanidade(ao contrário da ONU), é um facto! Livrou-nos do Hitlerismo(pois não seria o Staline que iria nos livrar dele) acabou com um sanguinário como o Sadam(ou será que o Sadam era um menino de coro?)e mais, é o único Pais que permite que um Noam Chomski critico radical das várias administrações americanas(pensador por quem eu nutro uma certa admiração intelectual)contiue a viver e a trabalhar sem que sofra a mínima violação aos seus direitos fundamentais! Ora imagina se o Noam vivesse em Cuba, ou na Bolívia?

Um abraço

Lobo das Estepes

sabr disse...

Excelente K'mrd. Até nem postei filore. Mereces. Abraços.

Eric Blair disse...

De acordo, Lobo. Apenas um ou outro reparo: não sendo Saddam um menino de coro, há dezenas de governantes bem piores por esse mundo fora, e alguns bem mais fáceis de derrubar. Critérios!
Ah, também nunca me ouviste falar da Bolívia.
Um abraço, pá.

ps(r) já agora, aquela da Mesopotâmia foi só para me rir um bocado e para te induzir acerca(sabe-se lá se correcta ou incorrectamente; fica a dúvida) da minha ideologia.

HarryHaller disse...

Eric

Embora sendo ainda biologicamente novo, tenho como certo para mim, que os sentimentos entre os seres humanos são assaz mais importantes que todas as ideologias.Por outras palavras não sei qual é a tua ideologia, mas nutro uma certa afectividade por aquilo que escreves e pela forma como respon des aos meus comentários.

Um abraço e um fim de semana repleto de excelentes iguarias gastronómicas e dionísiacas(que melhor fim de semana pode ter um verdadeiro gastrónomo como tu pareces ser!)acompanhadas de um bom livro:)

Lobo das Estepes

Kaos disse...

O Chavez teve pelo menos uma coisa boa: fez rir com vontade. Já fui ler o discurso na sua totalidade na net.
abraço

PS: O Bush é realmente o maior assassino da actualidade vivo.

Cucagaio disse...

Sou o primeiro a cristicar Bush. Mas também sou o primeiro a criticar Hugo Chaves. Que credibilidade tem uma pessoa que age assim nas Nações Unidas. Que credibilidade tem uma pessoa que altera a constituição a seu belo prazer, apenas para prepetuar o seu poder. Bush é arrogante, estupido, mas sabemos que no fim do mandato vem embora, e o Chaves? Não é mais do que um ditador.