terça-feira, setembro 13, 2005

Marineide

ama Jérsio, mas ele continua esnobando ela. Rosita é apanhada com o cunhado Evandro, em casa de Suleide. Saiba hoje se tumor de Joseméri é benigno. Ainda neste episódio:

“Carrilho critica Carmona e Bárbara oferece rosas”

(in JN, 13 Set 2005)

14 comentários:

Pinto Ribeiro disse...

...kem são?...

mfc disse...

Já estou em pulgas para saber mais!!

micman disse...

mas será que Jérsio vai avisar Josemérie que Evandro fez chantagem com o doutor Salcedas para falsificar os seus exames médicos? ...

molas disse...

é destas novelas que eu nao gosto de ver. gosto mais das rosas

Animal disse...

mas Sueli denuncia Bárbara: ela oferece rosas de plástico, sim, mas compradas nas lojas dos chineses. Até aonde pode se chegar com tanta falsidade no coração!

Animal disse...

...e vai ver, o tumor de Joseméri não passa de um comportamento apelativo, um inchaço psicossomático destinado apenas a encobrir suas tendências gay. Cês vai ver si num é assim...

Alface disse...

As rosas tinham espinhos, pá! esqueceram-se de as "afagar"...

Zé do Telhado disse...

falamos de..?

Mendes Ferreira disse...

...rosas, meu senhor, está-se mesmo a ver....Não é Eric? om dia bom dia bom dia.

Pinto Ribeiro disse...

...bom dia Kamarada.

Eric Blair disse...

Claro, falamos de rosas, ou das rosas, como preferirem.
Para mais informações acedam ao link no título da posta.

ps. novo episódio em breve.

psr.* já estou a ver que o Micman e o Animal andaram a ler as cenas dos próximos episódios na tv-guia.

* é que já chega de pêésses

Animal disse...

no meu caso é mais inside information... conheço um gajo que é amigo de um antigo assessor do Carrilho que tinha comprado uma rosa a um paquistanês que andava nas esplanadas a chatear toda a gente Kéfrô? Kéfrô?.

foi assim...

mfc disse...

Ora bolas... eu que vinha saber a continuação, fiquei em branco!

maria disse...

ainda bem que tal estorieta não se passa em paços de rainha D. Isabel e el'rei D. Dinis, senão lá teria a dama que ir dizendo,
pois que "são rosas, senhor, são rosas!"...
que bonitooooooooo

;)