quinta-feira, outubro 26, 2006

Notícia de última hora: “Pedagogismo Possuiu Burlonhesa”

“… As técnicas de avaliação da aprendizagem serão 3: avaliação do domínio dos afectos, da atitude crítica; avaliação do domínio cognitivo e medição ou avaliação do domínio psicomotor.

A observação será directa e indirecta e terá 3 instrumentos: lista de ocorrências; escalas de classificação e fichas de observação.

A formulação de perguntas pode ter a forma oral: perguntas de bastidores, abertas, fechadas, de ricochete, de lançamento, de remate, por turnos; e escrita: exercícios de selecção, completamento, emparelhamento*, produção curta/longa
…”

O que acabam de ler – e desde já dou os meus parabéns a quem conseguiu chegar ao fim – é apenas um extracto do conteúdo de uma ficha de disciplina que, por ser considerada exemplar pelos iluminados cá da tasca, foi oficialmente divulgada com o intuito de servir de modelo àqueles que, como este humilde aprendiz de feiticeiro, vivem ainda no obscurantismo.

O pedagogismo é, definitivamente, uma ciência oculta e, como um dia me disse o meu Mestre: “o grande pânico dos pedagogos é que um dia alguém os venha a entender”.

Eles devem, de facto, viver em permanente sobressalto; e só isso explica estas consecutivas fugas para a frente. É uma técnica como outra qualquer: enquanto tentamos assimilar os novos paradigmas, logo nos atiram com outros, com o propósito de nos desactualizar, fazendo-nos correr em busca do prejuízo, mas, muitíssimo mais importante, e nisso há que conceder-lhes o reconhecimento da competência, no timing certo.

Passo a explicar: cada novo paradigama surge no imediato momento em que todos nos estamos a aperceber de que o actual é apenas mais uma fraude eufemistica.


* Gosto especialmente das de emparelhamento. (N. do T.)

12 comentários:

Eric Blair disse...

Pá(s(), uma vez mais me desculpo pela prolongada ausência. Não faz parte do meu feitio fazer visitas de pura cortezia. Mal tenha um tempinho, conversaremos calmamente.
Aquele abraço.

seu_misha disse...

Já te pedi para não me chamares mestre ... fico embaraçado ... além disso quando proferi essas palavras estava com os copos.

pintoribeiro disse...

Seja. Boa noite, um abraço,

mfc disse...

De emparelhar também eu gosto!

Kaos disse...

O meu grande feito foi um dia que comecei a ler um livro de um tipo desses e consegui chegar à página cinco. tenho marcado para 2011 uma nova tentativa para bater o recorde. O objectivo é a página sete.
abraço

sonia r. disse...

Já não há paciência para estas coisas. Boa tarde Blair e um bom fim de semana.

Inha disse...

Ê cá na percebi nada. Mas prontes.

menir disse...

Precisa-se de um novo dicionário urgentemente: pedagogês-português... :P

Anónimo disse...

Fiquei à nora, isso é tipo aquela língua do 1984 do Orwell, a Novilíngua, boa semana.

Cristina disse...

"avaliação do domínio dos afectos, da atitude crítica; avaliação do domínio cognitivo e medição ou avaliação do domínio psicomotor"....vão exigir avaliação neuropsiquiátrica?


já dei pela tua falta já! :(

beijos

Mendes Ferreira disse...

eu que não sou de intrigas....:)))) subscrevo integralmente o comentário da Cris...

_____________

Tb.

________

b. deixo beijos.


hoje "verdes"-!

a rasar o ceu disse...

ei....meu Éric...tás vivo?




beijos.........