quarta-feira, janeiro 18, 2006

Foice Sem Martelo

Lá estava o habitual par, constituído por uma desconjuntada e ferrugenta motorizada encostada à berma e, mais acima, no meio da rotunda, um corpo seco e encurvado cujo braço direito se movimentava num rápido e cadenciado vaivém, cortando rente aquelas línguas-de-ovelha que, com uns bons vinte centímetros iriam seguramente servir de repasto a uma família de láparos.

Lembrei-me dos cantoneiros, dos guarda-rios, dos guarda-florestais. Lembrei-me também da Rosa, da Isaura, da Lena Latoeira, da Lídia, do Pai Jom; e de tanta gente que andava à jorna e que, apesar da dureza com que enfrentavam o árduo trabalho de sol a sol ainda tinha paciência para aturar o miúdo que vinha passar os infindáveis quatro meses de férias grandes à aldeia.

Lembrei-me de como era a vida dessa gente antes de 74 e de como continuou a ser exactamente igual depois de 74. Hoje são septuagenários e octogenários que sofrem de todas as possíveis doenças que um esqueleto de infâncias e adolescências sub nutridas pode registar. Continuam a ir buscar água ao poço, a rachar lenha à força de braços, a levantar-se às seis da matina para dar de comer aos animais, a arrastarem-se penosamente domingo após domingo ao longo de cinco penosos quilómetros até à igreja para agradecer sabe-se lá que Graças.

Lembrei-me que este país continua a ser uma merda e que por isso mesmo vou votar no Camarada Garcia Pereira.

12 comentários:

Eric Blair disse...

ps. penitencio-me, uma vez mais, pela ausência. Dispus apenas de 10 min para vir até aqui meter nojo. Voltarei brevemente à Blogolândia para meter o nariz onde não sou chamado.

Mac Adriano disse...

Aí está uma boa opção. Se não se votar em branco, que se vote pelo menos em alguém diferente. Na minha modesta opinião, quando o país está sempre na mesma ou cada vez pior e as pessoas continuam a votar nos mesmos de sempre, isso é sinal de demência profunda.

Mendes Ferreira disse...

é uma boa.....
b.e.i.j.o. éric.

Dinada disse...

Por acaso, discordo Eric!
A aldeia em que passei tantas férias, mudou. E mudou para melhor. Claro que as 'marcas' nos esqueletos de que falas lá ficaram. Não há milagres. Mas já há comida em muitos pratos onde antes uma sardinha com broa 'enchiam' 8 barrigas!

E eu sou direitalha, atenção...não há facciosismo nesta minha visão (objectiva) do pós 25 Abril.

Gostei de te ler :)

Dinada disse...

está ali um 'm' que não foi convidado :D

Beijo!

sem cantigas disse...

tá aqui uma chamada pra ti

Galo Rouco disse...

Garcia Prereira é o único Homem sério de todos os candidatos, ainda que tenha tido uma excitação, preocupante, quando disse que apoiava o Freitas como candidato...

Eric Blair disse...

Pá, desligaram, Semcant.
Não, Galo, ele disse que apoiaria Freitas em detrimento de Soares. Não obstante, disse-o...

seu_misha disse...

Se o pais fosse bom votavas Cavaco?

Eric Blair disse...

No parolo de boliqueime, nunca, Seu Misha. Quanto mais não fosse porque não tem uma casa, mas sim uma vivenda e que ainda por cima tem nome. E não é um nome qualquer; é de pastelaria pão-quente; chama-se mariani; que vem de maria e aníbal. Que lindo.

Eric Blair disse...

ps. de qualquer das formas, Seu Misha, o País nunca poderia ser bom, uma vez que tivemos lá o bolo-rei como 1º ministro durante 10 anos. Partes, pois, de um pressuposto inverosímil.

Mary wants a little Lamb disse...

E como era a vida antes de 74?