quinta-feira, outubro 11, 2007

Avé, avé, avé Maria

"Total criminalização do aborto na Nicarágua matou 82 mulheres em menos de um ano."
in PÚBLICO, 11 Out 07

20 comentários:

'mega' disse...

'e 52 foram os abortos que votaram a favor da lei na assembleia nacional....'

Francis disse...

podiamos fazer uma cena assim tipo burma ? ou não ?

ah este não gosta do bush, logo a malta não lhe leva a mal...assim tipo fidel...

Eric Blair disse...

Pois, Mega, o medo deles é que uma lei de despenalização venha com efeitos retroactivos e os fulmine instantaneamente.

Eric Blair disse...

O quê, vestirmo-nos com o edredão, com ar de quem acaba de se escapar por um triz da casa da amante?

mfc disse...

Deo gracias!
Amen...

San disse...

Argh!

Francis disse...

e como é que um gajo se despenteia ?

sa disse...

pois... mas se não abortassem eram poupadas 2 vidas

Marreta disse...

Por c� pela vontade de certas encomendas, os n�meros at� seriam maiores, mas as v�timas seriam sempres as "desgra�adas" de baixo n�vel social.
As "madames" certamente n�o sofreriam, como nunca sofreram, na pele as consequ�ncias de tais actos.
Sauda�es.

Eric Blair disse...

O que é preciso é olhar para o lado e assobiar, Mfc. Abraço.

Eric Blair disse...

É matá-los, San!

Eric Blair disse...

C'uma gilete, Francis.
Hasta.

Eric Blair disse...

Pois, Sa, eu de matemática, valha-me deus, não percebo nada.
Amén e tal.

Eric Blair disse...

É ver o professor martelo pelo gaijo fedorento. Um bom resumo.

Cristina disse...

de matematica tumbeim num percebo mas...se a minha avó não tivesse morrido.....arghhh...

as velas ardem ate ao fim disse...

Apraz me dizer: PORRA!

Eric Blair disse...

E se a minha avó tivesse tido tomates teria sido meu avô, Riquita, essa é que é essa.

Eric Blair disse...

Força Belas, estás num espaço de livre expressão (quer dizer, mais ou menos...;)

o 3º disse...

O legislador será sempre o culpado. Ou porque matou 82 mulheres ou porque matou 82 futuras mulheres/homens.

Eric Blair disse...

Não, 3º, a culpada é a hipocrisia e a cobardia de todos.