quarta-feira, novembro 14, 2007

Importa-se de repetir?

“Economia pode crescer mais do que o previsto”

Prevendo-se, portanto, que a previsão esteja errada, parece pertinente perguntar se a previsão que prevê que a previsão está errada é ela própria uma previsão previsivelmente correcta.

José Sócrates voltou a dizer que espera que o défice cumpra todas as regras internacionais, o que, aliado à expectativa de Portugal vir a crescer mais do que o esperado, "são duas grandes notícias" para a economia portuguesa. O chefe de Governo disse estar "muito satisfeito" com estes dados.

Temos, portanto, uma previsão (previsivelmente errada), uma esperança e uma expectativa. Dados, portanto, de acordo com J. Sócrates.

30 comentários:

Anónimo disse...

Olha lá o que é que o gajo prevê para a ondulação no fim de semana ... é que estou a fim de apanhar umas ondas ...
este blog está cada vez mais sério.

seu_misha

Barão da Tróia II disse...

Andamos assim, prevendo que vamos prever que a sprevisões não eram essas, prevendo portanto que a maravilha vai dar em desastre, boa semana

Francis disse...

Eu tambem gostava que aquilo que eu previ fosse maior, mas isso agora não interessa nada. Ou seja, podemos falar de orgãos sexuais ?

Francis disse...

eric blair assim formal, para te dizer que te presenteei com um premio...ahahahahahahah desculpa lá, calha a todos.

Animal disse...

desde que contrataram a Maya para assessora de comunicação o discurso governamental deu nisto.

pelo menos com o Santana, tinhamos os Gato Fedorento nas RP...

Animal disse...

ainda há chicletes gorila? no modelo junto de minha casa não têm disso...

San disse...

eric blair:
já percebi:dentro em breve tarot e runas nas escolas!

animal:
encontras mais depressa pastilhas gorila em áfrica, na arábia saudita e num país qualquer de leste, do que por cá (onde vendem 20% da produção).

Cristina disse...

epá, essa etiqueta, é o retrato da minha infancia...

Anónimo disse...

Muito bom!
Grande análise.
Não vejo no entanto nada de anormal nas palavras do Sr. PM do Burgo.
Somos ou não um país que vive de: Esperança, expectativa e previsões?
Tudo normal portanto.

Estás em grande forma, mas numtiquiboques
Grande abraço.

Zé do Telhado disse...

Julgava-te mais virado para as chiclets Pirata. E para os gelados Perna de Pau.

Pipinha disse...

E não fosse ele Engenheireiro!!! Besitos!

Inha disse...

Que bom. Aguardemos, afinal estamos no país da "espera", não?

Mac Adriano disse...

Tudo normal, portanto. Que me lembre, a única coisa certa (dados, de facto, e não previsões) são os míseros aumentos. 2,1%, não é? Tal como a previsão da inflação. O problema é que os 2,1% de aumento são certos, a inflação é que é só previsão (feita por baixo, como sempre). Lindas contas faz esta gente...

O PM (pinóquio-mentiroso) congratula-se sempre com as previsões dos outros quando estas lhe interessam. Mas quando também prevêem que a taxa de desemprego vai aumentar, aí o governo vem logo desmentir e dizer que não pode ser, que as previsões dos outros estão erradas. Grandes FDPs, é o que estes senhores são.

Eric Blair disse...

Tu e as ondas, Seu Misha, anda mas é jogar uma futebolada aqui com a velha guarda.
Pá, quanto ao blog, também já reparei nisso, quando vir o dono disto vou-lhe dar no toutiço.

Eric Blair disse...

Pá, demorei tanto a responder-te, Conde Barão, que agora já só te posso desejar bom fim-de-semana.

Eric Blair disse...

çaize dazen-te méter, dizem os gajos que a tem pequena, Frank.
Cais prémio? Bou lá ber.

Eric Blair disse...

He he, o gajo deve ter visto a coisa nos búzios, Animal.
Pá, num podes fazer publicidade aqui, que isto é um blog livre e tal; num podes falar de modelo, nem pingodoce, nem continente, nem minipreço, nem nada, ço na tenda do Adelino e com a autorização do Piotr.

Eric Blair disse...

Pá, San, de runas num sei, que nunca ouvi sequer falar, mas há pra lá umas tais de tunas que num çom de fiar.

ps.(r) fónix, rapariga, sempre me surpreendes; num te sabia especialista em hidrocarbonetos mastigáveis.

Eric Blair disse...

Depois apareceram as supergorila, Riquita, mas já foi na idade das borbulhas.

Eric Blair disse...

O problema, caro Anónimo, é precisamente essa normal anormalidade.
Sempre miquiboco e raramente tenho certezas.

Eric Blair disse...

Bem observado, Zé; eram manobras de diversão.

Eric Blair disse...

Eu digo-te o inginheiro, ó Pipinha...;)

Eric Blair disse...

Sentados, Inha, sentados.
Ou antes, sentadINHA.

Eric Blair disse...

Pá, e a história de 2099, companheiro Mac?!
Afinal é só 2082! Q’injustiça com o Sócrates, pá. Num se faz.

Anónimo disse...

Voltei porque quase que não conseguia ir jogar Squash a pensar numa coisa:
Se corremos o risco da economia aumentar mais do que previsto, não será melhor irmos ao IKEA comprar um país maior?
Ninguém quer que a Senhora durma com os pés de fora.

Permitam-me ainda a vulgaridade, mas dita a anatomia humana que é natural o aumento. É o que acontece quando se está teso.

Num siquiboquem

Klatuu o embuçado disse...

Por vezes dou comigo a pensar se esses montes de merda já não entraram na fase de gozar deliberadamente com os Portugueses...

velha gaiteira disse...

eu só queria saber (ou não) como me hei-de haver com a minha reforma daqui por 10 anos... espero cá já não estar, de contrário , se adoecer, quem cuidará de mim sem tostões?

Eric Blair disse...

Pode ser, caro Anónimo, o problema é que o material do IKEA é feito para durar apenas meia dúzia de anos, sendo que a seguir vai para lenha. Com a tradição de incêndios que temos, parece-me uma boa alternativa: compra-se e daqui a algum tempo queima-se e compra-se aquilo para que houver dinheiro (se houver algum). Acho que captas-te a filosofia do inginheiro.
Quanto à fase final, não poderia estar mais de acordo, e complemento apenas que se trata da genuína fuga para a frente.
Num miquiboco.

Eric Blair disse...

Pois, Klatuu, também já passei a fase em que eu achava que eles se achavam muito espertinhos. Agora estou como tu: já perceberam que não cola e só lhes resta gozar com o pessoal. Mesmo assim olha que a estupidez pulula e eles vão-se safando à conta.

Eric Blair disse...

Pá, Gaiteira, é seguir a sugestão do Anónimo, ali mais acima e comprar uma reforma maior no IKEA.