quarta-feira, novembro 21, 2007

Fermento em pó, ou de como o conceito Andy Warhol chegou ao dito jornalismo dito político



... ou ainda, se preferirem:

“Como transformar um banal artigo de opinião de um qualquer semanário generalista, numa demasiadamente extensa, repetitiva e aborrecida amostra de tese”

18 comentários:

'mega' disse...

'o chamado "encher chouriços", prática constante de políticos e figuras ligadas ao desporto..

ahh, e também de alguns jornalistas que têm que escrever a crónica semanal e, na falta de melhor, divagam sobre o tempo... ou a falta dele..'

Zé do Telhado disse...

Porra, acabei de o comprar...

Eric Blair disse...

Gastando o tempo dos outros, Mega.

Eric Blair disse...

Calma, pá, não o devolvas Zé; eu é que comprei o dito de mente aberta e com uma expectativa alta.
Não é, propriamente, coisa medíocre, e talvez mereça ser lido; o que se passa é que ele generaliza mais do que qualquer outro e fica-se com a ideia de que, para ele, só existe a esquerda militante, ie: a que se dá a conhecer.
Para falar verdade, ainda me faltam umas páginas, mas ontem à noite fiz uma incursão madrugada dentro, sendo hoje o despertador tocou como habitualmente às 7:15h e eu levantei-me furioso, porque se era para aquilo o céu podia muito bem esperar.
Abraço, pá.

Zé do Telhado disse...

Não vou devolver. Aliás, comprei-o já devido a uma critica arrasadora que podes ler aqui: http://www.ukwatch.net/article/taking_nick_cohen_seriously

Eric Blair disse...

Tks.
Abraço.
Pá, quando é que almoçamos?

Zé do Telhado disse...

Preferia um jantar com pato...mas podemos almoçar quando quiseres.

San disse...

pensar muito pequenino, muito pobrezinho. nem rainha (sempre era um ano), quanto mais celebridade por quinze minutos, que é mesmo disso que se está a falar, não é?

Francis disse...

vou ali buscar o meu 486 a ver se percebo a conversa...

Eric Blair disse...

pois, Zé, o tal pato...

Eric Blair disse...

Estou convencido que sim, San, que o moço quer que contribuamos para que ele expurgue fantasmas pessoais do passado e do presente. Que vá a um daqueles médicos que em vez de nos consultarem, nos põem a falar.

Eric Blair disse...

He he, podes demorar, Frank, que a coisa agora é a carvão.

Anónimo disse...

Futuro próximo esse onde veremos as notícias que quisermos e não as que nos impingem.

O jornalismo contemporâneo é umbiguista, com demasiada palha, pouco substrato e infelizmente provém de uma classe que na sua maioria sempre funcionou a favor de quem lhes convém e pouco a favor da verdade, a única diferença é que agora apercebemo-nos um bocadinho mais disso.
Como dizia um Sr. chamado Agostinho Sá da Bandeira: "A verdade é o mais volátil dos interesses".

Anónimo disse...

Desculpem. Esqueci-me de assassinar. Num se iquibóquem

PintoRibeiro disse...

A voltar, devagar.
Um abraço.

Anónimo disse...

Pensamento do dia:
"Que bom seria se um deputado tivesse gripe das
aves. Seríamos obrigados a sacrificar todo o rebanho!"

Num tiquibóques

Eric Blair disse...

He he, muito bom esse pensamento do dia, caro Anónimo, terá que virar posta, quer queiras quer não.

Eric Blair disse...

"de vagar se vai ao monge", Serguey.