quinta-feira, novembro 08, 2007

Back to business, por supuesto

Estou (em corpo, diga-se em abono da verdade, porque o espírito, esse já nem eu sei por onde anda) numa reunião onde o iluminado que a conduz deu início aos trabalhos do seguinte modo:

“ – Muito bem! Ou seja, … , exacto; por exemplo …”

Apressei-me a registar estas sábias palavras para memória futura, e de imediato mergulhei na clandestinidade.

Já lá vai o tempo em que éramos liderados por incompetentes bem-falantes; chegou agora a vez dos inúteis iletrados.

24 comentários:

'mega' disse...

'o próximo passo será a liderança da anarquia muda...'

San disse...

pelo menos poupou-te ao powerpoint empolgante, cheio de efeitos pirosos, rematado com a inevitável anedota boçal ouvida algures numa formação da microsoft!...

Anónimo disse...

São uma praga ... instalam-se, habitam e reproduzem-se com grande facilidade. Alimentam-se sobretudo de ouvintes e subalternos conformados ...

Seu_misha ( na semi-clandestinidade)

Eric Blair disse...

Oxalá, Mega, Oxalá.

Eric Blair disse...

Power-point, efectivamente não houve, San. Quanto às piadas boçais, confesso que desliguei por completo. Até pode ter havido.

Eric Blair disse...

É verdade, Seu Misha, eles pululam por aí.

Anónimo disse...

No tapete de entrada do Hotel das letras em Madrid pode ler-se a seguinte frase: El alfabeto es un nido de pajaros del que proceden bandadas y bandadas de palabras.

Agora, atentemos para o facto de alguns "pajaros" terem as asas defeituosas.

Numtiquibóques

Eric Blair disse...

Pois, caro Anónimo, o verdadeiro analfabeto é aquele que tendo aprendido a ler, não o faz.
Abraço e tal ...

Anónimo disse...

Piores são aqueles que lêem e mesmo assim conseguem perceber tudo mal.

Fui.

PintoRibeiro disse...

Parece, pelo menos.
Abraço K'mrd.

Inha disse...

E do clássico "aaahhhmmm... então é assim...", nadica?:D)))

SeDona_Su disse...

mais uma reuni�o frut�fera, portanto

Francis disse...

grandes secas que se apanham...

hfm disse...

Cada vez se fala melhor... cada vez se sabe mais... obviamente estou a falar doutro mundo...

Cristina disse...

oia, quem voltou..ola!

velha gaiteira disse...

Como eu concordo contigo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eric Blair disse...

Pois, anónimo, sabes que só se ouve aquilo se quer e só se percebe aquilo que já se definiu à partida que se vai perceber.
Coisas...

Eric Blair disse...

Nem tudo o que parece, é, Serguey; nem tudo o que é parece.
... apenas a tentar manter alguma coerência, não obstante ...
Até breve.
Já lá vou...

Eric Blair disse...

Talvez, Inha, tinha desligado...

Eric Blair disse...

E fruta bem madurinha, SDona, nem imaginas...

Eric Blair disse...

Tens que olhar para aquilo como um tempo de antena, Francis, e a coisa até se torna divertida. Já aplicava essa técnica quando em puto me obrigavam a ir à missa: ficava a apreciar a coisa, o cenário, a encenação e via naquilo uma espécie de tempo de antena. Passava num instante e até era enriquecedor. Percebi muito cedo, e sem que me explicassem, o conceito de carneirada.

Eric Blair disse...

Claro, HFM, e tu bem sabes do que falas. Exprimes-te de forma a que cada um interprete como achar melhor, lá no teu estabelecimento. Deixas essa porta aberta...

Eric Blair disse...

Olá, Riquita, ainda bem que apareces por aqui; não sou só eu que ando arredio.
Vou já lá fazer-te uma visita, se bem que o teu ritmo de produção não é fácil de acompanhar por um simples mortal.
Beijos.

Eric Blair disse...

Sê bem-vinda, Gaiteira. Aparece mais vezes