domingo, janeiro 13, 2008

Mais coisas que nos atormentam

Alguém me sabe dizer em que momento da vida um
funcionário da EMEL deixa de ser uma pessoa e se
transforma num Sapo?



ps.(r) e o Carlos Sousa; alguém me sabe dizer em que lugar vai?

12 comentários:

Anónimo disse...

(não tenho...disso...alter.egos..)

:)


bom dia Éric.

beijo. a caminho do deserto.



.piano.

Eric Blair disse...

não, o comentário era mais autodireccionado...

e, ..., é mesmo?

tolilo disse...

o que é um alter ego
eric?

sou pequenino e não entendo !


Chuac!_

Anónimo disse...

sorry....


ao domingo sou de compreensão "desértica"...

percebi agora....




_________________desculpas.me?


please....


beijo..tb ao alter.ego...:)



piano.

Anónimo disse...

Acho, não posso jurar, que a dita filha da putice já tem de estar entranhada no candidate a Sapo, acto-contínuo a farda faz o resto. O Carlos Sousa vai em primeiro, isto a acreditar nos anúncios da TMN que continuam a passar na têbê.
Numtiquibóques

Eric Blair disse...

um alter ego é assim uma coisa que vem embrulhada em papel brilhante e com um laçarote vistoso - coisa assim mio abichanada, portanto :)

Eric Blair disse...

Bem me parecia, Numtiq; o gajo é o maior.

'mega' disse...

'eric, a pergunta está feita às avessas...: "em que momento da vida um
funcionário da EMEL deixa de ser um Sapo e se
transforma numa pessoa?", assim é que está bem!!

resposta ao ps (esqueceste-te do 'r'): vai no lugar do pendura!!'

Eric Blair disse...

Fónix, pá, imperdoável. Vou já repor a normalidade. Estou a aburguesar-me, está visto!...

SeDona_Su disse...

isto é uma imagam de LISBOA-FICAR?

Ou teria sido uma tentativa de escapar daquilo que não escapou?
:-)

Eric Blair disse...

Pois, S'Dona, aquele pelos vistos ficou mesmo :)

absorbent disse...

os funcionarios da EMEL sempre foram sapos, já nasceram assim. mas só quando entram na empresa é q dispoe da possibilidade de coaxar livremente.