sábado, dezembro 10, 2005

Ah, finalmente o apoio dos intelectuais

Clara Ferreira Alves, numa crónica na TSF, defendia, de forma sub-reptícia, o homem bolo-rei como presidente ideal para Portugal.

Espremido o seu pretensamente rebuscado raciocínio, sobrava como argumentação o facto de ele já não ser uma pessoa irascível, e de ter até aprendido a sorrir.

Para passar de bacoca a ridícula só faltaria acrescentar a esta argumentação o facto de ele ter, entretanto, aprendido a mastigar de boca fechada e ter oferecido à cruz vermelha portuguesa uma gaveta inteirinha de peúgas brancas em muito bom estado de conservação.

18 comentários:

KIM PRISU disse...

OLA Há há, Mais uma voltinha na pirataria. bom dia com sol

Eremita Baptista disse...

bom dia...

e esse bolo-rei governa às fatias? e presumo que só no natal!

Pinto Ribeiro disse...

OS INTILIKETUAIS...bfsemana.

Dinada disse...

A tinta do cabelo penetrou-lhe os neurónios, só pode.

E eu que até lhe acho graça.

Mais a mais, vejo o eixo do Mal, em não adormecendo...

João Ferreira Dias disse...

amigo/a: alguém me roubou o blog terei de criar outro convento.

contactem-me no correiodaspalavras@gmail.com

por favor.


eremita baptista

sonia r. disse...

De bom humor, como sempre. Bom fim de semana.

Mendes Ferreira disse...

a Clara há mt que anda perdida entre a faculdade e uma lisboa espaventosa...coisas da juventude...:)...bjos.

sem cantigas disse...

meias brancas tais cais pombas brancas, quem não as quer? :-)
conta-me a história do bolo rei que leio em tudo qué blog!
"falem bem ou falem mal mas falem de mim" hem!

Eric Blair disse...

Ora muito boas tardes, meus amigos e minhas amigas (sei que o politicamente correcto da esquerda obrigaria a que tivesse dito “minhas amigas e meus amigos”, mas agora já está.).
Agradecido pelos bitaites.
Como é que isso aconteceu, ó Eremita? Terá sido um daqueles Grimaldis?
Pois, Dinada, talvez. Não sei o que é isso do eixo do mal, mas imagino que seja para aí um programa da tv-cabo que, como sabes, ainda não entrou cá na gruta.
Pá, ainda bem que isto da intelectualidade não é apenas apanágio da esquerda. Fico mais descansado.
A história é a de que o candidato pé-de-gesso um dia nos entrou pelas casas dentro qual máquina trituradora a falar, triturar e cuspir bolo-rei, tudo ao mesmo tempo, género champô 3 em 1.
Lembro-me também de uma demonstração semelhante, por parte do mesmo artista, em versão pastel-de-belém, mas curiosamente nunca ouço referência a isso. Alguém se lembra?

Mac Adriano disse...

O candidato bolo-rei até eu sei quem é! Agora, Clara Ferreira Alves? Vejamos: tem um nome e dois apelidos, pelos vistos diz muita asneira, aparece na televisão... ah, já sei, é uma dessas novas escritoras portuguesas, não é?

sem cantigas disse...

é isso o bolo-rei? ok pensei que era uma cena mais brinde/fava...
sim um nome e dois apelidos vende bem! hehehe e com hifen? ai pois é, não há autor de artigo cientificointelectual q n tenha o seu hifenesinho...

sonia r. disse...

Vejo que estás desaparecido. Uma boa semana.

Mendes Ferreira disse...

Olá Eric...e gostou do ex-militar a bramir contra o dr.avô Cantigas????bjo.

mfc disse...

A CFA não me surpreende... outros sim!

Mendes Ferreira disse...

boa tarde senhor Eric....anda em campanha...? :) bjos.

Eric Blair disse...

Olá, bom dia.
Não andamos todos?
O que é que nos move?
Vamo-nos a eles.

HarryHaller disse...

Pois eu não gostaria de ver como Presidente da República do meu País, nem homem bolo rei, nem homem à la Trostki, nem homem à la Staline, nem homem com poesia dentro, nem homem que julga o PS e o cargo de presidente da República como uma coutada privada.
Posto isto, no dia das eleições para as presidenciais, vou exercer o meu direito de voto, votando no homem invisível,no homem que não apresentou candidatura, mas que se deseja que apresente,em suma vou votar em branco, dada a qualidade medíocre dos candidatos, sem excepção.

Bom dia

Lobo das Estepes

Eric Blair disse...

É uma boa possibilidade, Harry, mas ainda tens pelo menos o Garcia Pereira, a Carmelinda também Pereira mas de outro pomar e o Lelo Marmelo.