quinta-feira, agosto 18, 2005

Não obstante as altas temperaturas,

Fiz hoje uma caminhada digna desse nome.

“… que ao tornar-se humano o homem adquiriria, com as pernas erectas e a passada larga, o “impulso” migratório ou instinto de percorrer longas distâncias ao longo das estações; que esse “impulso” lhe estava inscrito no sistema nervoso central; que, em situações estáticas, quando assenta, encontra escapes na violência, na avareza, na procura de estatuto social e na mania de tudo o que é novo. Isso explicava a razão pela qual as sociedades móveis como a dos ciganos eram igualitárias, livres da posse de bens e resistentes à mudança … todos os grandes mestres – Buda, Lao-Tsé, S. Francisco – colocavam ao centro da sua mensagem a peregrinação perpétua…”

Bruce Chatwin
in Anatomia da Errância

16 comentários:

Pinto Ribeiro disse...

TÁ TUDO ERRADO. foi da cabidela ó ímpio. O CARLOS É O ÚNICO MESTRE E O PINTO O SEU DISCIPULO!

Pinto Ribeiro disse...

BOM DIA.

Eric Blair disse...

Bom dia. Ó pá, é uma citação; não são os meus mestres.
Os meus mestres são o Chefe Silva e o engenheiro Sousa Veloso :)

Pinto Ribeiro disse...

assim, tá melhor...

Micman disse...

e o Jordão e o Damas... aí Seu Blair

Pinto Ribeiro disse...

ó MICMAN...quem são esses?...da al-qaeda?

micman disse...

da savana... são LEÕES

Pinto Ribeiro disse...

pior...cheira a sócrates...

mfc disse...

A migração, afastando os homens da pacatez quotidiana como antídoto para a violência e a necessidade de partilha.
Olha uma ideia que nunca me tinha ocorrido.

Pinto Ribeiro disse...

desculpa lá...tás a falar de quê?...sangue, sangue, queremos sangue ké disto ka savana e o meu povo gostam.

micman disse...

... cheira a Sócrates
Ok pode ser mas ele é a presa.

Pinto Ribeiro disse...

NÃ PARECE GRANDE PETISCO...

Eric Blair disse...

Vamos por partes:
Jordão sim, Damas nem tanto. Na baliza era mais outro, mas como era alemão, não digo.

Eric Blair disse...

Pois, Mfc, a ideia não é minha, mas há muito tempo que a partilho. Hoje pirei-me, por isso só agora mando uns bitaites. A posta que se segue explica como os dias aqui no Minho podem ser variados (há sempre que fazer).

maria disse...

É... há gente parada há demasiado tempo na sua secretária e do alto do ser assento nem sabe já ver que caminhos há que nunca fez...
- não querem ver - estar sentado, parado, quieto, como a nêspera antes que a velha chegue(Mário Henrique-Leiria, claro!), é tão mais "seguro" -

Eric Blair disse...

É isso mesmo Maria. Sê muito bem vinda.