sexta-feira, março 03, 2006

A democracia das bifanas

Aqui na tasca onde sirvo bifanas existe um gajo que manda. Alguém que, na permanente ausência do patrão, põe e dispõe.

O tal de patrão, que eu nunca vi mas que dizem ser um tipo porreiro, quer que todos participemos na eleição do tal gajo que manda. É claro que só os mais antigos podem aspirar a esse cargo, mas todos podemos votar.

Aproxima-se o dia da eleição, mas estou com um problema: precisava de saber quem vai ganhar, para poder votar nele. É que eu quero mesmo votar no gajo que vai ganhar. Estou disposto a abdicar de convicções, mas não estou disposto a abdicar de votar no ganhador.

É que, enfim, apesar desta vida de tasqueiro ser muito pouco atractiva sempre é melhor servir bifanas ao balcão que andar a limpar mesas, varrer o chão, ou mesmo a esfregar sanitas.

Ah, pois, esqueci-me de acrescentar, mas ainda vou a tempo, que a participação democrática na tasca é feita de braço no ar, se é que me faço entender.

25 comentários:

spartakus disse...

tã perto, tã longe. mas percebo-te. acho. tás a ficar "esperto"?...olha keu tenho-te por inteligente, porra. bom dia Kamarada.

Mendes Ferreira disse...

eu hoje estou particularmente tan-tan...por isso voto em TI....pode ser e se ganhares pagas-me um "prego"...?

beijo Éric. com limão açucarado....

Raimundo disse...

No dia das eleições fige que tiveste um acidente e que tens os braços partidos ou que não tens condições psicológicas para, em consciência, exercer o teu direito ao voto. Diz-lhes que apoias quem quer que seja que vença porque, afinal, a maioria tem sempre razão e o brioso colega eleito será, sem sombra de qualquer dúvida, o mais capaz de levar a efeito tão distinta tarefa... no final, e já depois de conhecer o vencedor, e já que estás disposto a "abdicar de convicções", sempre podes chegar ao pé do vencedor e segredar-lhe que, apesar do teu discurso anterior, tinhas a secreta esperança que fosse ele a ganhar o sufrágio e que só não o apoiáste de forma explícita porque, afinal, és um tipo com bom coração e não quiseste ferir os sentimentos do outro!

O Encoberto disse...

isso de votar de braço no ar é a única forma de não haver facadinhas na sombra.

Flor disse...

E pode-se votar em branco não levantando nenhum braço?

Já agora fazem sandes vegetarianas?

:))

beijos grandes

Flor disse...

E já não estou em coma...mas posso voltar a estar de novo.

:))

nikonman disse...

Porque é que eu ali ao lado direito sou o "giraldo"???
Buááááááá!!! É que aqui na minha terrinha não queremos saber do Giraldo nem da Praça que tem o seu nome.

Papo-seco disse...

simula um acidente “familiar” e engessa os braços

se para efeitos de comprovação de assinaturas serve, para votações também deve servir

Pipinha disse...

É colocar o braço quase como se fosse perguntar qualquer coisa, e na altura em que se verificar o maior número de braços no ar, é esticar mais um bocado, e nem fica mal!

Eric Blair disse...

Também tu, Espartacos. Vejo que nos entendemos.

Obrigado, MF, mas não sou dos mais antigos. O prego está, de qualquer das formas, garantido.

Pá, Raimundo, estás com a razão. Temos aí um promissor político desaproveitado.

Pois, Encoberto, é só chutos por baixo da mesa.

Não Flor, aqui somos todos carnívoros, e nota-se bem. (ps.(r) aquilo era gralha)).

A corrigir, dentro em breve, Nikonman. Aqui o cliente tem sempre razão.

Sabes lá, Papo-seco, os gajos ainda me obrigavam a votar com os pés.

Ora aí está uma boa sugestão, Pipinha.

Carlos Estroia disse...

Dava jeito o voto secreto

Boas bifanas

Charlito disse...

Pelo menos uma vez na vida utiliza o telemóvel. Concentra-te no dito segundos antes do braço no ar. - Que raio, esqueci-me de desligar esta treta... quem é que me está a ligar agora... é pá desculpem lá, mas telemóveis não é comigo. Por esta altura os mais antigos frequentadores da tasca já estão (ou não) de braço no ar. Está na hora de tomares a decisão! Mais, estes sabem que tu e telemóveis... não são uma relação saudável. Tás safo! Que te parece?
Será por isso que tenho 3 telemóveis? Vá-se lá saber...

Mac Adriano disse...

Compreendo-te. E agora que falas nisso, acabo de descobrir que em Portugal todas as eleições devem ser feitas de braços no ar. Só assim posso compreender ganharem sempre os mesmos.

Cristina disse...

há sempre uma diarreia inadiável...ninguém vai pagar pa ver se é verdade...


beijocas

Mendes Ferreira disse...

bom dia....quem ganhou?


beijo.

Alma disse...

Depois queremos saber o resultado:)

Alma disse...

Depois queremos saber o resultado:)

mixtu disse...

Eric... o importante é depois das eleições dizeres que votaste no vencedor, uma altura numa eleição todos votaram em mim, quando eu tive 52%, sabes o que eu pedi?
recontagem de votos... lol
mau feitio...

relampago disse...

bom dia.....já se sabe quem gANHOU?



ABRAÇO.

Daniela Mann disse...

Para além do blog, que é bastante interessante, não podia estar mais de acordo com a frase escolhida para o lay!
Lá diz o ditado,"Podes tirar o macaco da selva, mas não podes tirar a selva do macaco".
Um abraço, voltarei!

O_Chaga disse...

essa tasca é portugal pá???
lol

sem cantigas disse...

vi logo kéras tasqueiro, cheira aqui a borras de vinho e feveras fritas...

mas tasca fina com votos e tudo!

Eric Blair disse...

Pronto, pá: "evolução na continuidade" e promessa de que ninguém mexe no meu molho das bifanas. Palmas e lágrimas. Todos felizes, portanto.

Daniela Mann disse...

Olá, voltei para me actualizar e desta vez comento, também para saber que existo!
Um abraço e parabéns por este blog tão interessante!
Até breve!

nikonman disse...

Grato pela correcção.
Assim sinto-me mais ao Sul!